Vítima do aspartame 3

Mais uma carta que recebo de uma americana comum queixando-se do aspartame. Segue a resposta da Betty Martini.  

Antes da carta, uma nota: o nosso velho Q-Suco não é mais simples tinta com açúcar. Agora é tinta com açúcar e aspartame. Legal, né? 

At 01:18 AM 8/26/99 -0400, you wrote:  

Não pude dormir esta noite. Gostaria que a Monsanto pudesse dividir comigo a culpa que sinto quando penso como ajudei a envenenar minha filha nos últimos anos. 

Sou mãe de uma garota maravilhosa de 16 anos, Elizabeth. Antes de 1995, ela era membro da equipe de natação, da de esqui, jogava basquete, vôlei, softball e era líder de torcida. Ela chegou a ser convidada para um teste na agência de modelos John Casablanca, que recusou porque sabia que as aulas iriam exigir demais dela na época. Elizabeth sempre foi boa aluna e nunca matou aulas. 

Em 1995 começamos a tomar KoolAid adoçado com aspartame. Pela manhã eu preparava dois litros de KoolAid e era isto o que bebíamos o dia inteiro. Minha filha começou a ter cãimbras nas pernas, dores de cabeça, dores musculares e a sentir-se sempre cansada. Ela largou os esportes um por um, e começou a faltar muito à escola. Certo dia veio um inspetor até a minha casa com um policial para me obrigar a mandar minha filha para a escola. Como é que eu ia mandá-la para a escola com o corpo todo doendo? Ela perdia até dois dias de aula por semana. Sou a primeira pessoa a exigir ba educação para minha filha, mas não podia obrigá-la a ir para a aula quando ela mal conseguia levantar a cabeça do travesseiro! E não sabermos o que estava nos acontecendo era o pior! Ninguém compreende que você está doente e não pode acompanhar os amigos. Meu marido nos abandonou, nossos amigos sumiram, eu não conseguia trabalhar, perdemos tudo, literalmente. Aposto que a Monsanto não se preocupa em saber como pagaremos a conta da luz. A empresa nem sabe que tirou o brilho dos olhos de minha filha. 

NINGUÉM IMAGINA A CULPA QUE UMA MÃE SENTE DEPOIS DE DESCOBRIR QUE ENVENENOU A PRÓPRIA FILHA DURANTE CINCO ANOS!!!  

Só faz 4 dias que nos livramos do aspartame. Quatro longos dias. Agradecemos a Deus pelos amigos e pelas pessoas que contaram suas histórias. Ainda estaríamos usando aspartame… nos suicidando. Tenho uma experiência pessoal com o aspartame, mas sinto que preciso fazer com que outras mães coneçam o perigo e os efeitos colaterais do aspartame. Ele quase destruiu minha filha e eu. Espero que algum dia a visão e as forças dela voltem ao normal. Seu espírito voltará a brilhar! Talvez um dia seu sonho de ser modelo se torne realidade. Estamos desintoxicando nosso corpo deste lixo. Como minha filha disse, pode doer agora, mãe, mas não é para sempre… não é mais. 

Agradeço a todos pelas orações e pensamentos. Somos sobreviventes!!!  

______________  
A resposta de Betty:  

Message: 1  
   Date: Thu, 26 Aug 1999 10:39:25 -0400  
   From: Betty Martini <Mission-Possible-USA@altavista.net>  
Subject: Shattered Lives due to FDA approval of a poison  

Pois saiba que estamos aqui para ajudar você a passar por isso. Estou enviando uma cópia de sua mensagem para a FDA, porque foram eles que passaram por cima de uma Comissão de Inquérito e aprovaram este veneno para consumo humano. Eles vêm recebendo cartas como a sua desde que o aspartame foi aprovado, receberam pedidos de proibição como no caso do Community Nutrition Institute (Instituto de Nutrição da Comunidade) em l986, porque pessoas estavam ficando cegas, até mesmo uma carta de outra vítima que bebia litros de Diet KoolAid, dr. James Bowen, que lhes disse que isso era envenenamento em massa do povo americano e de mais de 70 países em todo o mundo. Eles já fora submetidos a três Audições no Congresso por ofensa ao público consumidor por causa de casos com o de sua filha. Eles têm as informações comerciais secretas onde o fabricante original admitiu que o aspartame não podia ser usado em tudo, mas ainda assim aprovaram em 1996 o uso generalizado de um veneno químico para ser usado como açúcar – imaginem, uma droga que interage com outras drogas. 

E eles se preocupam quando a FDA rcebe casos como o de sua filha ou mesmo casos fatais? Não, eles escrevem é propaganda para proteger a Monsanto. E proíbem as pessoas de usar um adoçante seguro, a stevia, que é a salvação dos diabéticos porque ajuda o metabolismo do açúcar, mas eles divulgam propaganda para convencer as pessoas a não usá-la. Quinhentos estudos provaram a segurança deste alimento, mas que estudo eles citam? Um estudo, se é que podemos chamá-lo assim, feito por um aluno de graduação financiado por uma empresa química. Era como se o aluno tentasse matar ratos com injeções intravenosas de quantidades absurdas de stevia diariamente. Os pobres ratos estavam tentando sobreviver, mas a FDA afirma que a stevia causou-lhes infertilidade. Quem iria querer copular quando está morrendo? Por outro lado, Louis Elsas, médico e professor de Pediatria e Genética na Emory University, declarou no Congresso dos Estados Unidos que o aspartame é teratogênico (provoca defeitos congênitos) e neurotóxico, e que a FDA não só impede que mulheres grávidas sejam avisadas como divulga propaganda da Monsanto afirmando que o aspartame pode ser usado durante a gravidez. Além disso, a Monsanto sabe o que o produto causa ao feto, porque financiaram um estudo da dra. Diana Dow-Edwards, e quando o resultado mostrou-se desastroso retiraram o financiamento, fazendo que a dra. Diana tivesse de pagar tudo do bolso. E nem assim a FDA ou a Monsanto aceitaram o resultado do estudo. Dá para entender por que eu chamo a FDA de Filial da Monsanto em Washington. E eles acabaram de contratar, em junho, o dr. Friedman, diretor da Monsanto que já recebeu milhares de relatos de caso de vítimas do aspartame.  

A Monsanto, sabendo muito bem que o aspartame pode matar o feto, publicou um anúncio de uma grávida tricotando, para vender aspartame para as grávidas. Para mim, isso é assassinato premeditado! E como o aspartame altera as menstruações, também provoca esterilidade. 

Por causa da pressão que vinha sofrendo a FDA acabou aprovando a Stevia, mas só como suplemento dietético. E a stevia nem precisava de aprovação, já que é um alimento. Então, vários meses depois, tentaram obrigar a Stevita Company a queimar seus livros de receitas para que ninguém soubesse que a Stevia era doce! A empresa ficou fora de atividade por dois meses, porque a FDA apreendeu a stevia que tinha sido importada. Eles voltaram atrás quando o dr. Whitaker ia processá-los. Acho que eles esqueceram a Constituição e a primeira emenda. 

A FDA não devia se meter com alimentos. E deveriam ser mesmo processados por irregularidades na aprovação do aspartame, e pela manutenção deste produto no mercado, e por continuar aprovando a toxina quando sabem muito bem que ela está aleijando e matando gente. Os responsáveis pela solução do problema SÃO o problema. 

Já disse várias vezes ao Departamento de Justiça que a Monsanto deveria ser processada por genocídio. As ações da FDA são abjetas e eles mantêm os médicos de mãos amarradas para que não possam diagnosticar e tratar as vítimas com toda a desinformação que promovem, dizendo que o aspartame é inócuo. Os médicos não associam os problemas de saúde com a toxina. É por isso que é tão importante divulgar junto aos médicos de todo o mundo os perigos desta droga. 

Saiba que a cada dia que sua filha ficar longe do aspartame ela vai melhorar. Faça uma desintoxicação para eliminar pelo menos parte do formaldeído. 

Abraços,  
Betty  
 

Please follow and like us: