Um antes e um depois na história do vegetarianismo no Brasil e da América Latina

Um antes e um depois na história do vegetarianismo no Brasil e da América Latina

Aquiles Garcia-Casillas – Madrid


Há alguns
dias, vegetarianos de todo o mundo tivemos a maravilhosa oportunidade de nos reunir para fortalecer nossos vínculos, compartilhar experiências, aumentar nossos conhecimentos e dividir mesa, ilusões e esforços na luta de libertação animal, a proteção do Planeta e o bem-estar humano. Utópicos práticos, dos que se encarregam de azeitar os mecanismos que levam à movimentação e à mudança das sociedades, se uniram no 36o Congresso Vegetariano Mundial, celebrado no magnífico complexo "Costão do Santinho Spa & Resort", na praia do Santinho na Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, Brasil.

Pela primeira vez desde o início dos congressos em 1908 teve lugar um evento similar em Latino América, sendo, desde logo, o primeiro que se realiza no Hemisfério Sul. A eleição do lugar e sua organização correram a cargo da Sociedade Vegetariana Brasileira, atuando como principal responsável e coordenadora Marly Winckler, com a União Vegetariana Internacional como promotora. O resultado, dificilmente melhorável.

De 8 al 14 de novembro, aproximadamente 600 cidadãos do mundo de 37 países nos inscrevemos no Congresso, participando ao redor de 2.200 pessoas com mais de 70 conferências e seminários realizados, abarcando os mais variados aspectos da dieta vegetariana e sua incidência em todos os níveis (âmbito da saúde, ecológico, ético, filosófico, religioso, psicológico, social, econômico etc), propiciados por mais de 50 conferencistas em inglês, português e espanhol; houve 16 demonstrações culinárias, uma exposição permanente de produtos sem crueldade animal, música, bailes, aulas de ioga, excursões, turnês anteriores e posteriores ao congresso (por exemplo às cataratas do Iguaçu), inclusive um desfile de moda sem sofrimento animal. Além das instalações contavam com varias piscinas tanto exteriores como interiores, academia de ginástica, trilhas ecológicas, internet, e entretenimentos vários. O alojamento, em muitos casos compartido entre os participantes, contava com cômodos apartamentos que nada deixava a desejar.

Tudo isso adornado por uma excelente comida tipo bufê 100% vegetariana (vegana) e numa incomparável paisagem ao pé do Monte das Aranhas e junto à praia do Santinho….. vamos, o Paraíso Vegetariano…..

Se pode dizer que houve um antes e um depois na historia do vegetarianismo no Brasil, e também na América Latina. O acompanhamento do Congresso nos meios de comunicação superou inclusive os cálculos mais otimistas, oferecendo informações nos jornais, revistas e televisão, inclusive com reportagens monográficas.

Para mais informações sobre o congresso, veja

http://www.ivu.org/congress/2004/index.html

O ambiente durante o Congresso foi de grande harmonia e paz; quase fraternal eu diria, nos sentíamos parte de uma grande família. Era curioso observar a enorme facilidade para nos  relacionar, a fluidez da comunicação, o permanente sorriso nos lábios da maioria dos participantes. Não precisa nem dizer que saímos muito fortalecidos e com muita vontade de ensinar o mundo a comer…

Alguns projetos já estão dando frutos, como a iniciativa de Rosa (rosafriscione@yahoo.com.mx) de criar a Unión Vegetariana Mexicana, assim como as múltiplas idéias de nossos amigos Guillermo e Victor, da Unión Vegetariana Boliviana (gtapia_foodsc@hotmail.com), que entre outras, projetam o primeiro Congresso Vegetariano Latino-americano, que terá lugar na Bolívia em 2005, e um Congresso Vegetariano Brasileiro também esse ano. Na Espanha também em 2005 haverá o 2º Congresso Vegetariano da Unión Vegetariana Española. Por último recordar que, em outubro do ano que vem se celebrará um encontro a nível europeu na Itália. Desde estas páginas e desde as da Unión Vegetariana Internacional http://www.ivu.org/spanish/ iremos dando todos os detalhes a respeito.

A representação latina contou com participantes de 10 paises: Brasil, México, Bolívia, Paraguai, Espanha, Argentina, Chile, Peru, Jamaica e Trinidad y Tobago. Desde aqui gostaríamos de animá-los a participar deste tipo de eventos, valem a pena; o próximo a nível mundial se realizará em Goa, Índia, em 2006, nos animamos?

Please follow and like us:

Um antes e um depois na história do vegetarianismo no Brasil e da América Latina

Aquiles Garcia-Casillas – Madrid

Há alguns dias, vegetarianos de todo o mundo tivemos a maravilhosa oportunidade de nos reunir para fortalecer nossos vínculos, compartilhar experiências, aumentar nossos conhecimentos e dividir mesa, ilusões e esforços na luta de libertação animal, a proteção do Planeta e o bem-estar humano. Utópicos práticos, dos que se encarregam de azeitar os mecanismos que levam à movimentação e à mudança das sociedades, se uniram no 36o Congresso Vegetariano Mundial, celebrado no magnífico complexo "Costão do Santinho Spa & Resort", na praia do Santinho na Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, Brasil.

Pela primeira vez desde o início dos congressos em 1908 teve lugar um evento similar em Latino América, sendo, desde logo, o primeiro que se realiza no Hemisfério Sul. A eleição do lugar e sua organização correram a cargo da Sociedade Vegetariana Brasileira, atuando como principal responsável e coordenadora Marly Winckler, com a União Vegetariana Internacional como promotora. O resultado, dificilmente melhorável.

De 8 al 14 de novembro, aproximadamente 600 cidadãos do mundo de 37 países nos inscrevemos no Congresso, participando ao redor de 2.200 pessoas com mais de 70 conferências e seminários realizados, abarcando os mais variados aspectos da dieta vegetariana e sua incidência em todos os níveis (âmbito da saúde, ecológico, ético, filosófico, religioso, psicológico, social, econômico etc), propiciados por mais de 50 conferencistas em inglês, português e espanhol; houve 16 demonstrações culinárias, uma exposição permanente de produtos sem crueldade animal, música, bailes, aulas de ioga, excursões, turnês anteriores e posteriores ao congresso (por exemplo às cataratas do Iguaçu), inclusive um desfile de moda sem sofrimento animal. Além das instalações contavam com varias piscinas tanto exteriores como interiores, academia de ginástica, trilhas ecológicas, internet, e entretenimentos vários. O alojamento, em muitos casos compartido entre os participantes, contava com cômodos apartamentos que nada deixava a desejar.

Tudo isso adornado por uma excelente comida tipo bufê 100% vegetariana (vegana) e numa incomparável paisagem ao pé do Monte das Aranhas e junto à praia do Santinho….. vamos, o Paraíso Vegetariano…..

Se pode dizer que houve um antes e um depois na historia do vegetarianismo no Brasil, e também na América Latina. O acompanhamento do Congresso nos meios de comunicação superou inclusive os cálculos mais otimistas, oferecendo informações nos jornais, revistas e televisão, inclusive com reportagens monográficas.

Para mais informações sobre o congresso, veja

http://www.ivu.org/congress/2004/index.html

O ambiente durante o Congresso foi de grande harmonia e paz; quase fraternal eu diria, nos sentíamos parte de uma grande família. Era curioso observar a enorme facilidade para nos  relacionar, a fluidez da comunicação, o permanente sorriso nos lábios da maioria dos participantes. Não precisa nem dizer que saímos muito fortalecidos e com muita vontade de ensinar o mundo a comer…

Alguns projetos já estão dando frutos, como a iniciativa de Rosa (rosafriscione@yahoo.com.mx) de criar a Unión Vegetariana Mexicana, assim como as múltiplas idéias de nossos amigos Guillermo e Victor, da Unión Vegetariana Boliviana (gtapia_foodsc@hotmail.com), que entre outras, projetam o primeiro Congresso Vegetariano Latino-americano, que terá lugar na Bolívia em 2005, e um Congresso Vegetariano Brasileiro também esse ano. Na Espanha também em 2005 haverá o 2º Congresso Vegetariano da Unión Vegetariana Española. Por último recordar que, em outubro do ano que vem se celebrará um encontro a nível europeu na Itália. Desde estas páginas e desde as da Unión Vegetariana Internacional http://www.ivu.org/spanish/ iremos dando todos os detalhes a respeito.

A representação latina contou com participantes de 10 paises: Brasil, México, Bolívia, Paraguai, Espanha, Argentina, Chile, Peru, Jamaica e Trinidad y Tobago. Desde aqui gostaríamos de animá-los a participar deste tipo de eventos, valem a pena; o próximo a nível mundial se realizará em Goa, Índia, em 2006, nos animamos?

 

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com