Transição para a recuperação

Cresce a consciência de que todo o nosso sistema agrícola deve mudar substancialmente, que uma profunda transição é necessária. Não se trata apenas de “o que”, “onde” e “por quem” se cultiva. Trata-se também de segurança alimentar, de redução da pobreza e justiça social, de como evitar uma crise ecológica, dos direitos dos agricultores comuns. E se trata ainda de nós enquanto consumidores, do que comemos e de onde vêm os nossos alimentos, da nossa pegada ecológica diária. Porque, se todos na terra se alimentassem e vivessem como nós, então precisaremos de três “Terras” para manter o equilíbrio ecológico.

A coisa fascinante sobre o Brasil é que o país não apenas ilustra perfeitamente como a Revolução Verde fracassou, mas também, como nenhum outro, mostra que há esperança de mudança. O Brasil tem um dos mais fortes movimentos camponeses do mundo, com centenas de milhares de membros que, cheios de energia e combatividade, lutam por métodos de produção mais sustentáveis e por justiça social.

O movimento agroecológico é muito forte por lá e apresenta alternativas que realmente melhoram a vida dos agricultores e o meio ambiente.

Tudo isso é repassado de forma fascinante e fluente para o leitor do livro de Luc Vankrunkelsven. Então, a todos que quiserem descobrir o outro lado do Brasil, que quiserem saber quais são os problemas do nosso modelo agrícola atual e que tiverem curiosidade sobre como uma transição para a agricultura agroecológica pode tomar forma, eu recomendo a leitura deste livro.

 

Vera Dua,

ex-ministra flamenga de Agricultura e Meio Ambiente, atual presidente da Bond Beter Leefmilieu [União por um Meio Ambiente Melhor], consultora acadêmica do Centro de Desenvolvimento Sustentável UGent [Universidade de Gent, Bélgica].

 

Please follow and like us: