Navegue na “rede verde”

da Folha Online

Reprodução
No Milk: imagem retirada do site VegeSource

Você pode aproveitar a conexão para entender e saber um pouco mais sobre os princípios da alimentação vegetariana e algumas de suas vertentes.

O site da International Vegetarian Union (União Vegetariana Internacional), www.ivu.org, traz em dez idiomas, inclusive português, informações sobre eventos vegetarianos em todo o mundo, uma lista curiosa de vegetarianos famosos e textos debatendo a ligação entre prática alimentar e religião.

Para quem gosta de receitas, o Bitu's Vegetarian Cafe (www.bitusvegetariancafe.com) apresenta culinária vegetariana inspirada em ingredientes indianos. No VegeSource (www.vegsource.com) há uma ceia de Natal completa, feita sem nenhum tipo de carne. Esses dois sites trazem textos apenas em inglês.

Veganismo

Uma vertente "radical" do vegetarianismo é o veganismo (pronuncia-se viganismo). Traduzindo, os seguidores dessa atitude não apenas deixam de consumir qualquer tipo de carne como também não usam nenhum produto de procedência animal, como couro, leite, ovos e mel, ou que foi testado em animais antes de ser comercializado.

Alguns adeptos ferrenhos, nos EUA, chegaram até a questionar o aleitamento materno. Depois de muita discussão, chegou-se à conclusão de que o leite humano, quando consumido por humanos, estava fora da lista de possíveis crueldades com animais.

No Brasil, o Guia Vegan (www.vegan.com.br), oferece mais informações sobre o veganismo e vende produtos como um adesivo para o vidro do carro com a frase: "Um animal abandonado é uma alma que sofre", que resume, de certo modo, a filosofia vegan. (RD)

Leia mais:

Prós e contras do vegetarianismo

Cantora desistiu de ingerir "cadáveres"

"Carne é só proteína e gordura", diz nutricionista

Dieta equilibrada é a melhor solução

Ciência e religião embarcam no vegetarianismo

Navegue na "rede verde"

Saiba onde fazer uma boa refeição vegetariana

No Rio
Em São Paulo

Fonte: Folha – Equilíbrio

Please follow and like us: