Mastercard discrimina vegetarianos – Adriana Lisboa

Cara senhora Paula Didier (assessora de imprensa da Mastercard)  

Sou vegetariana há vários anos e colaboro ativamente com grupos nacionais e internacionais de defesa dos animais e divulgação do vegetarianismo, entre os quais a organização PETA (People for the Ethical Treatment of Animals).  

Gostaria de manifestar o meu inteiro repúdio à propaganda discriminatória e de péssimo gosto recentemente veiculada pela Mastercard, que diz: "Carré de cordeiro: R$36,00. Não ter nenhum amigo vegetariano: não tem preço."  

Senti-me pessoalmente ofendida pela propaganda e junto-me aos grupos que já se mobilizam para tomar as medidas legais cabíveis (entre os quais a Sociedade Vegetariana Brasileira) caso não seja feita uma retratação pública à altura.  

Adriana Lisboa Escritora, tradutora, prêmio José Saramago de Literatura (2003), prêmio Fundação Bunge de Romance/categoria juventude (2005), finalista do prêmio Jabuti/romance (2004), autora de cinco livros de ficção, publicados pela Ed. Rocco, e de ensaios, contos e resenhas veiculados em periódicos como O Globo, Jornal do Brasil, Correio Brasiliense e revista CULT, resenhista do livro "Libertação animal", de Peter Singer, colaboradora do Guia Vegano, membro da PETA e do Greenpeace.   www.adrianalisboa.com.br

Please follow and like us: