Mania de comer alimentos crus

Saiba os cuidados que se deve ter antes de aderir a essa dieta

Raquel Maldonado

 alimentos crus Mais do que nunca as pessoas estão preocupadas em manter a forma por meio de exercícios físicos, tratamentos estéticos e, principalmente, por uma alimentação saudável. Desta vez, a moda entre os loucos por dietas é o crudivorismo, hábito de comer alimentos crus. Mesmo com o surto de infecções causadas pelo consumo de peixe cru (sushi, sashimi), defumado ou mal cozido, em São Paulo, os adeptos, ainda assim, continuam preferindo e defendem essa forma de se alimentar. "Todo esse problema é por conta da má refrigeração e não pelo fato de estarem crus. Vou continuar comendo no restaurante japonês que sempre freqüentei e também a me alimentar como vinha fazendo antes. Nunca tive problemas, muito pelo contrário, desde que aderi ao crudivorismo me sinto imensamente melhor, meu orgamismo aceitou super bem", relata Cláudio Iberal, crudivista há 12 anos.
Em um congresso realizado em Widnau, na Suíça, foi apresentada uma teoria que defende o consumo de alimentos que não passaram por cozimento. Segundo ela, os nutrientes crus irradiam fótons (pequenas partículas de luz) que protegem o sistema imunológico e destroem células cancerígenas. De acordo com estudiosos, os alimentos aquecidos são expostos a uma irradiação que se torna muito forte e depois cessa, o que faz com que os alimentos "morram".

Num primeiro momento, esse costume pode até parecer estranho e não muito viável, porém, a verdade é que essa nova forma de se alimentar pode ser bastante vantajosa, seja para quem quer emagrecer ou aproveitar, da melhor maneira, os nutrientes dos alimentos. A nutricionista Camila Ferraz defende a teoria. "O alimento cru é totalmente natural, ou seja, não passou por nenhum tipo de processamento.  alimentação cru
 alimentos crus Os alimentos frescos contêm o máximo valor nutritivo. Esquentar, secar, armazenar, fermentar e conservar reduz, muitas vezes em 100%, esse valor". Camila ainda informa sobre o valor nutricional de alguns alimentos: cenouras cozidas no vapor contêm de 1% a 2% da quantidade do ácido que as cenouras cruas. Outro exemplo a favor da teoria é o do pimentão. Rico em vitamina C, se for cozido, perde 100% desse nutriente.
Há quem pense que uma dieta raw food possa ser sem graça ou limitada. Mas o endocrinologista Emerson Freitas afirma que quem segue uma dieta crua não só pode como deve incorporar uma ampla variedade de alimentos a seu cardápio que, ao contrário da crença popular, não inclui somente saladas.

Alguns restaurantes atentos a esse público já têm cardápios específicos para os que preferem uma alimentação mais natural. O Deloonix, em São Paulo, foi o pioneiro em cozinha raw no Brasil e, utilizando apenas frutas, vegetais, raízes, sementes, folhas e castanhas variadas no cardápio, é capaz de apresentar verdadeiras obras de arte gastronômicas.

 alimentação crua

Mesmo com 60% do cardápio composto por peixes e frutos do mar, o restaurante afirma não ter tido problemas em relação a contaminação por bactérias. "Utilizamos um procedimento bastante eficaz para que isso não aconteça. Os peixes chegam frescos, eu verifico a qualidade e congelo a -18ºC", afirma o chef Júnior Belém. Segundo ele, nada pode ser aquecido a temperaturas acima de 42°C, pois o cozimento destrói enzimas e vitaminas importantes dos alimentos. Mas mesmo assim é possível elaborar pratos como tortas, crepes e lasanhas usando técnicas como a desidratação de alimentos. "Nosso carro-chefe é a lasanha ao molho de tomate seco e shitake. É um prato altamente saboroso, pois o gosto é mais concentrado do que uma lasanha feita com base na culinária convencional".

Posições contrárias

Obviamente nem todos são a favor desse tipo de dieta. No entanto, não existe nenhuma evidência científica que indique que a ingestão de cenoura crua, por exemplo, seja mais saudável para o organismo humano do que a ingestão do mesmo legume cozido. "Comer só comida crua pode gerar desequilíbrio nutricional", afirma a nutricionista Carla Fioro.
 

 alimentos crus

Embora os adeptos da dieta acreditem que o cozimento destrua os nutrientes, um estudo recente do Instituto de Pesquisa Alimentícia de Norwich, na Grã-Bretanha, mostra que as cenouras cozidas liberam mais carotenóides antioxidantes, componente que permite uma absorção mais proveitosa dos nutrientes.

carnes cruas Além da questão nutricional, existe outra preocupação quanto a esse tipo de dieta. Especialistas alertam sobre o perigo de uma infecção gastrointestinal. "A ingestão de alimentos de origem animal como carne, frango e ovos, se consumidos crus, é altamente prejudicial à saúde, pois pode haver contaminação por bactérias, haja visto o que ocorreu em São Paulo com os peixes.", afirma o microbiologista Carlos Avencar (confira aqui mais informações sobre o surto de contaminação em São Paulo).

Segundo Carlos, tudo que é muito radical acaba trazendo prejuízos. "É óbvio que existem alimentos que podem e devem ser consumidos crus, é o caso de frutas, verduras e hortaliças. Não há problemas nenhum, se forem lavadas cuidadosamente. É possível ter um alimentação bastante rica em nutrientes, sem comprometer a saúde".

Essa questão é ainda bastante polêmica, pois não há um consenso sobre o assunto. Alguns estudos revelam benefícios, outros mostram dados inconclusivos em relação à dieta. A verdade é que quando o assunto é saúde, precisamos estar atentos sobre nossos hábitos. "Às vezes, a pessoa visando o melhor, acaba colocando a saúde em risco. O importante é contar sempre com o bom senso", afirma o endocrinologista Emerson Freitas.

 

 

 

 cru

 

Please follow and like us: