Dieta vegetariana – o testemunho positivo dos adeptos

Flávia Lippi, de 37 anos, dona de uma empresa de comunicação e, há dez anos, apresentadora do programa Repórter Eco, da TV Cultura, esbanja simpatia, beleza e saúde. O segredo, segundo ela, é a filosofia de vida que escolheu. Para Flávia, o vegetarianismo vai além da mesa. "Pratico hata ioga e sou adepta da filosofia indiana Vaisnava, que acredita na purificação do corpo como forma de promover a melhora do mundo exterior." Morando na Granja Viana em meio a muito verde, ela colhe os legumes e verduras da própria horta e diverte-se testando novas receitas, para a alegria dos amigos que reúne aos sábados em concorridas aulas de culinária.
"Quem disse que a dieta vegetariana é sem graça?," brinca a apresentadora – por sinal, responsável pelo centro de culinária no retiro espiritual Krisnha Shakti, em Campos do Jordão. Com a orientação de uma nutricionista vegetariana, ela montou uma dieta de acordo com suas necessidades. "Faço cinco refeições ao dia, com o cuidado de variar as frutas, verduras e cereais." Para limpar os intestinos, o gérmen de trigo não falta à mesa e, no lugar do leite, ela consome soya diet, bebida à base de soja, enriquecida com 50 oligoelementos.

A atriz e apresentadora do Programa Alternativa Saúde, do GNT, Patrycia Travassos, conta que, desde pequena, tinha aversão a carne. "Quando tinha uns 6, 7 anos, fiquei amiga de uma menina de família vegetariana e pedia para a minha mãe preparar os pratos que comia lá", conta. Há uns quatro anos, Patrycia reviu sua dieta e, por sugestão do médico, tentou incluir peixe no cardápio, mas não deu muito certo. "Detesto peixe com gosto de peixe. Só se for robalo disfarçado com algum molho. Peixe inteiro na mesa com cabeça e olhos, tenho horror."Para ela, a dieta alimentar depende de cada um. "O que adianta a pessoa resolver ser vegetariana e continuar a ser fissurada por carne ?"

Na família de Wagner Packer, dono de restaurante, pais e filhos são vegetarianos e até a caçulinha de 2 meses e meio não terá carne no cardápio. "Meus filhos – hoje com 23, 18 e 16 anos – são supersaudáveis." Segundo Wagner, que pensa no vegetarianismo como uma filosofia de vida, os benefícios da dieta, livre de toxinas, fazem bem para o corpo e espírito, tornando o ser humano mais sensível e aguçado.

 

Please follow and like us: