Compras sem crueldade

Ana Maria Curcelli

Por ano, cerca de 50.000.000 de animais no mundo inteiro são mortos  em experiências realizadas em laboratórios, mais conhecidas pelos  profissionais da área como vivissecção. As vítimas desses abusos são:  macacos, cachorros, gatos, coelhos, camundongos, porquinhos-da-índia,  rãs, pombos e outros roedores. Esses animais são desnecessariamente  queimados, envenenados, eletrocultados, afogados, privados de sua  alimentação e comportamento natural e forçados a ingerir substâncias  tóxicas para fins ditos "científicos". Com o progresso tecnológico  existem novos meios de experimentação e ensino, que não necessitam  utilizar animais, como: "softwares" para computadores, culturas de  células, voluntários humanos, modelos químicos de pele entre outros.  

Alternativas para experimentação em animais são utilizados  inadequadamente, o que causa mais sofrimento desnecessário a eles  próprios. Por que então, prosseguir com esta brutalidade?  Por que e onde ocorra vivissecção?  Em laboratórios farmacêuticos, onde médicos e pesquisadores querem  descobrir, por exemplo, um novo remédio contra a depressão, as dores  de cabeça, cólicas, novas vacinas, técnicas para engessar fraturas  etc.  

Em industrias de materiais de limpeza, higiene e uso pessoal. Sabão  em pó, amaciantes, desinfetantes, detergentes, inseticidas e tudo  aquilo que de certa forma vai entrar em contato com a pele do ser  humano ou vai ser ingerido por ele.  Cremes, ruge, pó, sprays, sombra, base, batom, esmaltes de unha,  sabonetes, loções para o rosto corpo e cabelos, desodorantes, óleo  para massagem, sais e espumas de banho…tudo que faz parte da  cosmética e é derivado de matéria prima sintética tem que ser testado  em animais. Ás vezes até os produtos de origem natural, antes de  serem comercializados, têm de passar pelas experiências em animais.  Em 90% das Universidades e Faculdades de Psicologia, Medicina,  Biologia, Veterinária (entre outras cadeiras) fazem uso, de alguma  forma, de animais para a aprendizagem, principalmente para dissecção  (isto ocorre no Brasil e no mundo todo). 

Grandes Universidades mantêm  hospitais universitários, onde tratam doentes gratuitamente e testam  (em animais) novas formas de cura e medicamentos.  Nos Estados Unidos existe uma legislação específica que regula as  substâncias e a composição dos produtos antes deles entrarem no  mercado para serem comercializados. Muitas vezes para não terem  problemas posteriores com o governo e com consumidores as empresas  testam seus produtos em animais.   Como ajudar?  Você pode evitar este abuso, deixando de consumir produtos que são  testados em animais, mostrando sua insatisfação com esse tipo de  prática. Grande parte dos produtos testados são: medicamentos  alopáticos, higiene pessoal, cosméticos e materias de limpeza. A  maioria de empresas que testam seus produtos em animais são  multinacionais, que investem e mantêm laboratórios e profissionais.  Existem no mercado produtos "alternativos" de necessidade básica que  podem substituir os mais comuns, com o mesmo efeito e sem crueldade!  

É provado pela ciência que a maioria dos medicamentos testados em  animais não surtem o efeito desejado no homem, portanto, comece a  deixar de lado os medicamentos convencionais, tente um chá caseiro  para a cólica, repouso para curar a dor de cabeça, ervas para a gripe  e toda e qualquer medicina dita `alternativa" é desejada, você pode  tentar a homeopatia, florais, do-in etc… 

Por você e pelos  animais…  

Se na sua Escola ou Faculdade existirem laboratórios de  experimentação animal deixe clara a sua posição contra a crueldade,  fale com seus colegas, professores, coordenadores e até com o diretor  se for necessário; pergunte a ele(s) por que usar animais em lições  de anatomia se hoje em dia existem outras alternativas para  aprendizagem?!…  Procure você também as suas alternativas, existem pequenas lojas de  materiais de limpeza em que os produtos são fabricados  artezanalmente, farmácias homeopáticas e casas de produtos naturais  também são boas opções. 

Antes de comprar qualquer produto, leia a  embalagem com atenção e certifique-se de que o produto está livre de  crueldade.  Sua simpatia pelos animais é a força para evitar mais mortes  desnecessárias…   
  

Empresas que fazem testes com animais  

.Bausch & Lomb (lentes e óculos Ray-Ban)
.Bic Corporation (canetas, lâminas de barbear)
.Bristol-Myers Squibb Co. (produtos de higiene e limpeza) 
.Carlo Erba (medicamentos) 
.Calvin Klein (perfumes)
.Clairol Inc. (cosméticos)
.Colgate-Palmolive Co. (higiene pessoal) 
.Coty (cosméticos)  
.Dana Perfumes  
.Del Laboratories (Naturistics)  
.EcoLab  
.Eli Lilly & Co.(Merthiolate e medicamentos)  
.Elizabeth Arden (cosméticos)  
.Gessy Lever  
.ISO 9000  
.Johnson & Johnson  
.Kimberly-Clark Corp. (Kleenex, Kenko do Brasil, Scott Paper) 
.L'Oreal (Lâncome, Casting) 
.Pennex  
.Pfizer Labs. (medicamentos)  
.Procter & Gamble Co. (Crest, Cover Girl, Max Factor) 
.Recktt & Colman (material de limpeza) 
.Schering-Plough (Coppertone)  
.SmithKline Beecham (limpeza e medicamentos) 
.3M 
.Unilever (Gessy Lever, Pounds, Elida Gibs)  
.Warner-Lambert (lâminas Schick) 
.Whitehall Laboratories (Kolinos) 
.Yves Saint Laurent (perfumes)  
   
Empresas que não testam em animais 
.Amway (cosméticos)
.Avon  
.Banana Boat (bronzeadores)  
.Beneton (perfumes)  
.Body Shop 
.Davene 
.Farmaervas  
.Freeman (cosméticos)  
.Gillete*  
.Revlon  
.St. Yves (cosméticos)  
.Tampax (absorventes internos femininos)  
.Valmari (cosméticos naturais)  
.Weleda (medicamentos e cosméticos)  
.Wella Co. (tinturas e xampus)  
.Winkson Sword (lâminas de barbear)  

* desde janeiro de 1997, quando esta lista foi atualizada pela última vez.  

Empresas que não testam em animais e produzem produtos de origem 100% vegetal (sem leite, lanolina, queratina, elastina, colágeno, mel, cêra de abelha etc.)  

. Foxie (produtos de higiene pessoal) Tel.(011)562-5184 

-Imprima estas listas e leve-as ao supermercado quando for fazer suas 
compras –   

Receita de pasta de dente caseira  

. 1 colher de chá de bicarbonato de sódio  
. 1 colher de chá de sal  
. 1 colher de chá de água (somente se a mistura estiver muito seca)  
. 3 gotas de óleo de menta (ou camomila ou sálvia)  

Misture muito bem todos os ingredientes até obter uma pasta consistente. Guarde num potinho pequeno ou vidrinho. Com o tempo ela vai escurecendo, mas não tem problema, ainda está boa para usar.  
  

Literatura Complementar 

. Holocausto – Milly Schär Manzoli – Editora da Taps – Mais informações detalhadas sobre vivissecção  
. Beleza Natural – Rosina D'Angina – Editora Ícone – Muitas receitas de cosméticos caseiros  

O Guia de Compras sem Crueldade é uma publicação independente que tem por objetivo esclarecer os consumidores da possibilidade de evitar a compra de produtos que sejam testados em animais.  

Please follow and like us: