Compare: sua vida com – e sem – carne

13 de agosto de 2009

Por Natalia Cuminale

var vjMeses = new Array(“Janeiro”,”Fevereiro”,”Março”,”Abril”,”Maio”,”Junho”,”Julho”,”Agosto”,”Setembro”,”Outubro”,”Novembro”,”Dezembro”); var vjDiaSemana = new Array(“Domingo”,”Segunda-feira”,”Terça-feira”,”Quarta-feira”,”Quinta-feira”,”Sexta-feira”,”Sábado”); var __dataconteudo = document.getElementById(“__dataconteudo”); __dataconteudo.innerHTML=__formata_data(__dataconteudo.innerHTML,false); function __formata_data(dt,weekDay) { if (!weekDay) dt = dt.substr(0,dt.indexOf(” “)) ; dt = dt.split(“/”); var nwDate = new Date(dt[1]+”/”+dt[0]+”/”+dt[2]+”/06:00″) ; var t = (weekDay) ? vjDiaSemana[nwDate.getDay()] + “, ” : “” ; return ( t + nwDate.getDate() + ” de ” + vjMeses[nwDate.getMonth()].toLowerCase() + ” de ” + nwDate.getFullYear()); }

Leia mais: como substituir a carne, depoimentos de vegetarianos, o papel da carne na evolução humana, receitas vegetarianas, arquivo VEJA sobre o tema e muito mais

A vida com – e sem – carne

Os prós e contras das dietas com carne e vegetariana

 
  • A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a ingestão de carne vermelha não ultrapasse 300 g por semana
  • A Associação Dietética Americana reconhece que dietas vegetarianas, desde que planejadas, são saudáveis em termos nutricionais
  • As carnes são ricas em proteína, zinco, ferro e vitamina B12
  • Os vegetarianos precisam redobrar a atenção ao cardápio para evitar doenças como anemia
  • A proteína encontrada nas carnes provoca sensação de saciedade e disposição
  • Vegetais são fonte de vitaminas e sais minerais, ajudam na digestão, no intestino e na circulação
  • Nutrientes da carne são absorvidos pelo organismo com mais facilidade do que os provenientes de outros alimentos
  • Vegetarianos têm redução de riscos de doenças cardiovasculares (infarto, AVC e diabete)
  • Comer 340 g de peixe por semana pode reduzir em 36% o risco de morte por doença do coração
  • Se não seguirem a dieta adequada, vegetarianos correm risco de palidez, fraqueza e perder peso
  • A taurina, aminoácido presente em peixes, ajuda a prevenir a diabetes
  • 11% das mortes de homens e 16% dos óbitos de mulheres poderiam ser adiados graças à redução do consumo de carne vermelha
  • Produtos de origem animal possuem gordura saturada, que está relacionada ao aumento de LDL (colesterol ruim), e colesterol
  • Vegetarianos têm menos osteoporose: como não consomem proteína animal, perdem menos cálcio pela urina
  • Carne vermelha bem passada pode provocar câncer, pois produz aminas heterocíclicas, substância ligada à doença
  • Vegetarianos podem ser mais bem-humorados, pois consomem mais carboidrato – ligado à serotonina, responsável pelo bem-estar
 
  • Vegetais são ricos em substâncias antioxidantes, que têm papel importante na regulação da imunidade e prevenção de câncer
 
  • Esportistas gastam mais nutrientes como o ferro e podem precisar de reforço
Fonte: Luciano Giacaglia, endocrinologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, e Michele Trindade, nutricionista clínica do Instituto de Metabolismo e Nutrição (Imen)

 

 

Please follow and like us:

Compare: sua vida com – e sem – carne

Por Natalia Cuminale

A vida com – e sem – carne

Os prós e contras das dietas com carne e vegetariana

 
  • A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a ingestão de carne vermelha não ultrapasse 300 g por semana
  • A Associação Dietética Americana reconhece que dietas vegetarianas, desde que planejadas, são saudáveis em termos nutricionais
  • As carnes são ricas em proteína, zinco, ferro e vitamina B12
  • Os vegetarianos precisam redobrar a atenção ao cardápio para evitar doenças como anemia
  • A proteína encontrada nas carnes provoca sensação de saciedade e disposição
  • Vegetais são fonte de vitaminas e sais minerais, ajudam na digestão, no intestino e na circulação
  • Nutrientes da carne são absorvidos pelo organismo com mais facilidade do que os provenientes de outros alimentos
  • Vegetarianos têm redução de riscos de doenças cardiovasculares (infarto, AVC e diabete)
  • Comer 340 g de peixe por semana pode reduzir em 36% o risco de morte por doença do coração
  • Se não seguirem a dieta adequada, vegetarianos correm risco de palidez, fraqueza e perder peso
  • A taurina, aminoácido presente em peixes, ajuda a prevenir a diabetes
  • 11% das mortes de homens e 16% dos óbitos de mulheres poderiam ser adiados graças à redução do consumo de carne vermelha
  • Produtos de origem animal possuem gordura saturada, que está relacionada ao aumento de LDL (colesterol ruim), e colesterol
  • Vegetarianos têm menos osteoporose: como não consomem proteína animal, perdem menos cálcio pela urina
  • Carne vermelha bem passada pode provocar câncer, pois produz aminas heterocíclicas, substância ligada à doença
  • Vegetarianos podem ser mais bem-humorados, pois consomem mais carboidrato – ligado à serotonina, responsável pelo bem-estar
 
  • Vegetais são ricos em substâncias antioxidantes, que têm papel importante na regulação da imunidade e prevenção de câncer
 
  • Esportistas gastam mais nutrientes como o ferro e podem precisar de reforço
Fonte: Luciano Giacaglia, endocrinologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, e Michele Trindade, nutricionista clínica do Instituto de Metabolismo e Nutrição (Imen)

 Fonte: Veja

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com