Como os aditivos são utilizados pela indústria – Alê Shimizu

A maior parte dos alimentos industrializados passam por diversos processos que podem interferir na sua qualidade e no seu valor nutricional. Vamos verificar alguns casos.

Leite

Logo após a ordenha, o leite é colocado em tambores, que diversas vezes ficam expostos ao ar livre, até serem transportados. Na usina, uma pequena amostra é misturada a um mesmo volume de reagente chamado alisarol, que verifica a qualidade do leite.

Tipo do leite Cor, aspecto ou tonalidade
Fresco Estragado Ácido Alcalino Salmão Coagula Amarelo Violeta
Obs. Durante a pasteurização, o leite tende a coagular.

 

O leite aprovado é encaminhado a uma desnatadeira, que lhe retirará 1% dos 4% de gordura, transformando-o em leite tipo C. Já o leite desnatado é destituído de sua parte nobre, a gordura, e é vendido com o nome de diet ou light.

A gordura extraída tem muita utilidade, como por exemplo a manteiga ( 80% de gordura e 20% de água), além de iogurtes, cremes e doces.

Contudo as fraudes acontecem antes, como por exemplo a adição de antiácidos (bicarbonato de sódio e soda cáustica) que impedem a identificação dos ácidos provenientes da fermentação.

Formol (usado para conservar defuntos), água oxigenada, cloro e antibióticos são usados para impedir a ação das bactérias, e o cloro funciona ainda como alvejante para o leite. O formol pode reagir com o leite e formar o metanol.

O antibiótico muitas vezes pode ter vindo da própria vaca que estava em tratamento, nesse caso ele pode ser definido como "aditivo acidental" (que iremos ver mais para frente), quando isso ocorre só é identificado pelas usinas na hora da fabricação de queijos e iogurtes, que acabam não fermentando.

A classificação do leite também pode variar de acordo com as técnicas utilizadas na ordenha:

Leite A- inteiramente automatizado, sendo completamente processado na própria propriedade.

Leite B- apenas a ordenha é mecanizada, os procedimentos restantes ficam por conta da usina.

Leite C- a ordenha é manual, os procedimentos seguintes são por conta da usina.

Como se pode observar, o risco de contaminação do leite varia com a classificação dele, e os critérios adotados variam de acordo com quem o processa.

A tabela a seguir resume a composição do leite.
 

Tipos de leite Composição ou origem 
A B C Light ou diet   100% integral não desnatado 75% de gordura sem gordura (desnatado)

   

Carnes

A indústria alimentícia tem três mandamentos básicos, que são: conservar, aproveitar e vender.

Peixes e carnes em geral são conservados e tratados desde o abate. Os peixes são conservados com um antibiótico (tetraciclina) e bissulfito, enquanto as carnes recebem os nitratos e os nitritos que as deixam vermelhinhas.

O sabor e o aroma das carnes dependem da ação dos nitritos e nitratos, e podem ser acentuados pela ação do glutamato monossódico (ajinomoto), que estimula as papilas gustativas.

  

Ingredientes usados para fabricar salsichas

– Carne bovina moída 

– Miolos de porcos

– Sal de cozinha

– Proteínas texturizadas de soja (1/3 no total), podendo ser substituídas por papel-jornal ou papelão

– Polifosfato—ET.IV

– Nitrito—P.VIII

– Glucona delta-lactona—H.X

– Ácido ascórbico

Processo usado para a fabricação da salsicha

A carne é misturada e submetida à pasteurização, a seguir é cozida com os demais ingredientes por catorze horas. Por fim é embalada em invólucros préfabricados e coloridos artificialmente.

Obs. É possível ainda encontrarmos na salsicha o dietilestibestrol (DES), um hormônio atua em nosso organismo como anabolizante, o mesmo tipo de substancia usada por Bem Jonhson nas Olimpíadas de Seul.

 

A principio, o acréscimo de aditivos tem por objetivo eliminar a bactéria Clostridium botulium, causadora do botulismo. Essa bactéria não deteriora o alimento, mas se aloja na forma de esporos que, quando consumidos, encontram condições favoráveis à sua reprodução. Sendo assim, há produção de uma toxina que pode matar um indivíduo em 72 horas.

O mais engraçado é que o mesmo aditivo que previne a morte poderá futuramente causá-la. Os nitratos são transformados em nitritos. Estes em conjunto com o ácido nitroso, que por nitrosaminas, que são cancerígenas.

nitritos + ácido clorídrico ® ácido nitroso + amina ® nitrosamina = câncer

Atualmente muitas empresas vêm estudando o aproveitamento de outros tipos de carnes. A minhoca poderia ser uma grande aliada para a fome do mundo, pois sua carne é muito rica em proteínas (76%). Em diversos países, a fome tem obrigado o povo a se alimentar de inumeras espécies de animais, como lagartas, ratos, cachorros, etc.

 
 

Utilidades da minhoca

Húmus- Os excrementos das minhocas representam um estupendo adubo orgânico. O húmus produzido por elas tem cinco vezes mais cálcio, duas vezes e meia mais magnésio, sete vezes mais fósforo e onze vezes mais potássio que o solo de onde é extraido.

Carne- É proteína quase pura, um alimento excelente para aves de todas as espécies, para rãs, peixes e para o homem também. Quem tiver a má sorte de se perder numa floresta, engula seco e lembre bem: quatro minhocas bastam para satisfazer as nossas necessidades de energia por dia.

Medicamentos- Os orientais utilizavam a minhoca, há muito tempo em forma de chá, contra asma, bronquite e hipertensão. Algumas substâncias produzidas em seu tubo digestivo são como a lumbrofoebrina, por exemplo, que tem efeitos positivos no tratamento de paralisia cerebral. Alguns criadores contam que sentem uma leve alteração nos sentidos quando aspiram o ar próximo a um grupo de minhocas- e passam a ver cores mais intensamente.

 

O aproveitamento de diversas partes dos animais tem sido comum há séculos. Tomemos como exemplo Os ingredientes da feijoada, que fazem parte da cultura popular desde o tempo da escravidão. Na realidade, a feijoada surgiu do aproveitamento dos restos de animais que eram desprezados pela cozinha dos nobres.

Infelizmente, existe abuso por parte de alguns frigoríficos . cabeça, bucho, papada de boi, miolos e até carne de animais doentes são aproveitados para a confecção de hambúrgueres, apresuntados, patês, salsichas, mortadelas, etc.

"Como aproveitar" é o lema. Até pesquisadores da USP pretendem aproveitar o sangue de boi para e merenda escolar na rede pública.
 

Sangue de boi

O Setor de Alimentos e Nutrição da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP está adaptando a receita de um médico chileno para reforçar a merenda escolar. É um biscoito à base de sangue de boi, rico em proteínas e ferro, que poderá fazer parte da alimentação dos alunos da rede estadual.

 

Bebidas

Dentre Os refrigerantes, o guaraná é o que contém menor teor de aditivos. Graças a suas propriedades naturais, dispensa o uso de ácido fosfórico, óleo bromado e corantes artificiais (usa apenas o caramelo).

A cerveja recebe a vitamina C como antioxidante. Já o vinho e os sucos de frutas usam o dióxido (que em excesso provoca náuseas, vômitos e diarréias) de enxofre como conservante, (sem isso o vinho viraria vinagre) 

Frutas

As frutas sofrem manipulações desde a colheita. A banana e o caqui, por exemplo, são maturados em galpões fechados com a presença do gás eteno.

A casca da banana é decomposta com facilidade por fungos, para que isso não ocorra é tratada com um antibiótico chamado nistatina.

A laranja possui um antioxidande natural, o ácido ascórbico (vitamina C), que destrói os vírus, porem sua decomposição é feita principalmente pela ação dos fungos. 

Os Doces

Muitos industriais procuram tirar proveito do consumidor. O chantili e o sorvete, embora não sejam líquidos, são vendidos por litro, já que possuem baixa densidade, podemos perceber isso quando o sorvete derrete e seu volume diminui.

O chocolate é proveniente do cacau, que é torrado e moído para receber açúcar, leite em pó, lecitina de soja, vanila (aroma artificial de baunilha) e complementos como frutas e castanhas. A seguir é submetido a processos que o deixam macio, cremoso, com brilho e textura apropriados, para finalmente ser enformado e estocado a 18ºC e 65% de umidade.

O chiclete, ou goma de mascar surgiu de uma árvore denominada abeto, cuja seiva de matéria prima para as primeiras gomas do mercado. Como o abeto era usado para outros fins, como papel de imprensa, por exemplo, sua exploração comercial quase o extinguiu. A partir daí o abeto foi substituindo pela parafina de vela, que era adoçada e comercializada.

Mas destruidor dos dentes surgiu graças a um dentista chamado William Semple, que usou a borracha como matéria-prima na fabricação de gomas para exercitar a mandíbula e estimular as gengivas.

A gelatina é composta de protinas dispersáveis em água. Ela é classificada como colágeno, que é obtido a partir de ossos s do tecido conjuntivo de animais. Conforme a temperatura, adquire o aspecto conhecido.

Algumas geleias são preparados ricos em substâncias gelatinosas (mocotó, ossos e patas de certos animais, espinhas e peles de peixe), que são coradas, aciduladas e aromatizadas.

Alê Shimizu

_______

 

Mensagem aos Visitantes

Esta página, como dito no inicio, tem como meta informar as pessoas sobre os aditivos alimentares. Acho q ela vem comprindo bem seu papel. Muitos visitantes me escrevem pedindo informações adicionais, para esses e outros que simplesmente manda seus comentários, aqui eu peço desculpas por não responder, não é por má vontade, mas sim porque fiz essa página há quase dois anos e agora estou seguindo um caminho que nada tem haver com esse assunto e por isso não realizei novas pesquisas nem sequer me lembro do que escrevi naquela época.

Atualmente estou fazendo facudade de desenho industrial, ou seja, estou seguindo um caminho totalmente diferente da quimica e por isso eu não estou dando atenção (e nem pretendo dar) para essa página. Só resolvi deixa-la na internet, pois muitas pessoas me escreveram elogiando e agradecendo uma das poucas fonte de pesquisa na internet. Agradeço a todos que escrevem e peço desculpas por não poder atender os pedidos de vocês.

OBRIGADO Alê Shimizu

 

Please follow and like us: