Chave para uma vida saudável – 3

A terceira chave para viver com saúde é o princípio da combinação efetiva de alimentos. Há pouco tempo, um médico chamado Steven Smith celebrou seu centésimo aniversário. Quando lhe perguntaram o que fazia com que vivesse tanto, explicou: "Cuide de seu estômago durante os primeiros 50 anos, e ele cuidará de você nos 50 seguintes".
 
Nunca foram ditas palavras tão  verdadeiras. Grandes cientistas estudaram a combinação de alimentos. O dr. Herbert Shelton é o mais conhecido. Mas você sabe quem foi o primeiro cientista a estudar o assunto amplamente? Foi o dr. Ivan Pavlov, o homem mais conhecido pelo seu trabalho inicial sobre estímulo/reação. Algumas pessoas fazem da combinação de alimentos uma coisa muito complicada, mas é muito simples.
 
 
Alguns alimentos não devem ser ingeridos com outros. Diferentes tipos de alimentos requerem diferentes tipos de sucos digestivos, e nem todos os sucos digestivos são compatíveis.Por exemplo, você come carne e batata juntas? E queijo e pão, leite e cereais, ou peixe e arroz?
 
E se eu lhe dissesse que essas combinações são totalmente destrutivas para seu sistema interior e que lhe tiram energia? É provável que diga que até agora o que eu falei fazia sentido, mas que agora perdi minha cabeça.
 
 
Deixe-me explicar por que essas combinações são destrutivas e como você pode poupar grandes quantidades de energia nervosa, que pode estar gastando no momento. Diferentes alimentos são digeridos de modos diferentes. Alimentos com amido (arroz, pão, batatas, e outros) requerem um meio digestivo  alcalino, que a princípio é suprido na boca, pela enzima ptialina.
 
Alimentos protéicos (carne, laticínios, nozes, sementes e semelhantes) requerem um meio ácido para a digestão – ácido hidroclorídrico e pepsina.
 
 
Agora, é uma lei da química que dois meios contrários (ácido e alcalino) não podem trabalhar ao mesmo tempo. Um neutraliza o outro. Se você come uma proteína com um amido, a digestão é prejudicada, ou completamente paralisada. Alimentos indigestos tornam-se campo para bactérias, que os  fermentam e decompõem, dando começo a desordens digestivas e gases.

Combinações incompatíveis de alimentos roubam sua energia, e tudo que produz uma perda de energia é potencialmente um produtor de doenças. Cria ácidos em excesso, que causam o espessamento do sangue que, por isso, flui mais devagar através do sistema, roubando oxigênio do corpo. Lembra-se como se sentiu depois de ter saído arrastado da ceia de Natal no ano passado?

 
Em que isso contribui para boa saúde, uma corrente sangüínea saudável, para uma fisiologia energética?! Para produzir os resultados que deseja na sua vida? Qual o medicamento mais vendido nos Estados Unidos? Você sabe? Costumava ser o tranqüilizante Valium. Agora é Tagamet, uma droga para distúrbios do estômago.
 
Talvez haja uma maneira mais sensata de comer. A combinação de alimentos trata de tudo isso.
 
 
Aqui está uma maneira simples para pensar sobre isso. Coma só um alimento condensado por refeição. O que é um alimento condensado? É qualquer alimento que não seja rico em água. Por exemplo, carne-seca é condensado, enquanto uma melancia é rica de água.
 
Algumas pessoas não querem limitar suas quantidades de alimentos condensados; logo, deixe-me dizer-lhe o mínimo que podem fazer. Esteja certo de não comer amido carboidratado e proteína na mesma refeição.
 
Não coma aquela carne e batatas juntas. Se você sente que não pode viver sem ambos, coma um no almoço e o outro no jantar. Não é tão difícil, é? Você pode ir ao mais fino restaurante do mundo e dizer: "Quero meu bife sem as batatas assadas, uma salada grande e alguns legumes feitos no vapor".
 
Não há problema: a proteína se misturará com a salada e os legumes, porque são alimentos que contêm água. Você pode também pedir uma batata assada (ou duas) sem o bife e, também, uma grande salada com legumes feitos no vapor. Você sairá de uma refeição como essa sentindo-se faminto? De jeito nenhum!
 
 
Você se levanta cansado de manhã, mesmo após seis, sete ou oito horas de sono? Sabe por quê? Enquanto dorme, seu corpo está trabalhando extraordinariamente para digerir  as combinações de alimentos incompatíveis que você pôs em seu estômago. Para muitas pessoas, a digestão consome mais energia nervosa do que para outra atividade qualquer.
 
Quando os alimentos não estão apropriadamente combinados no trato digestivo, o tempo que leva para digeri-los pode ser tanto quanto oito, dez, doze ou catorze horas, até mais.
 
Quando os alimentos estão bem combinados, o corpo é capaz de fazer seu trabalho efetivamente, e a digestão dura, em média, três a quatro horas, e assim você não tem que gastar sua energia na digestão. (Após ingerir uma refeição adequadamente combinada, deve-se esperar pelo menos de três a quatro horas antes de ingerir qualquer outro alimento.
 
Também é importante anotar que beber às refeições dilui os sucos digestivos e atrasa o processo de digestão.)
 
Anthony Robbins
Please follow and like us: