Dieta vegetariana pode proteger contra distúrbio intestinal comum

A alta ingestão diária de fibras previne a doença diverticular.

 Seguir uma dieta vegetariana reduz em um terço os riscos da doença diverticular, um distúrbio comum do intestino. De acordo com uma pesquisa publicada na versão online do British Medical Journal, é a alta ingestão de fibras, típica do vegetarianismo, que ajuda a prevenir a doença.

A doença div...

Leia mais

Panorama da Pecuária no Brasil e no Mundo


SUMÁRIO

1. Introdução.

2. Estatísticas.

3. Confined Animal Feeding Operations – CAFO´s.

4. Fatores favoráveis às CAFO´s.

5. Tendência atual.

6. Condições de trabalho nas fazendas industriais.

7. Problemas causados por uma alimentação antinatural.

8. Impactos ambientais.

9. Reflexos na saúde humana.

10. Seis maiores problemas de saúde pública relacionados com a pecuária.

a) Gripe aviária;

b) Mal da vaca louca;

c) Nipah vírus;

d) Intoxicação alimentar;

e) Resistência aos antibióticos;

f) Hormônios e outras toxinas;

11. Peixes

12. Mitos criados pela indústria da carne.

13. A situação do Brasil.

14. Uma nova consciência.

15. Conclusão.

16. Bibliografia.

17. Referências

 

1.      Introdução

A pecuária é o processo de criação e domesticação de animais com objetivos econômicos pelo ser humano. De acordo com as estatíscas oficiais, aproximadamente 2 bilhões de pessoas no mundo inteiro dependem, direta ou indiretamente, da pecuária.¹

            Segundo o relatório “Livestock´s long shadow” divulgado em 2007 pela Fundação das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação - FAO, a pecuária também é um dos principais responsáveis pela degradação do meio ambiente e dos recursos naturais.

Seus impactos incluem²:

 

  • O desmatamento e degradação do solo: Os pastos ocupam 26% de toda superfície não coberta por gelo e a área dedicada a alimentos para os animais ocupa 33% das terras aráveis. O setor é responsável por 70% de toda área dedicada à agricultura e 30% da superfície total do planeta Terra.

  • Poluição atmosférica e aquecimento global: A pecuária responde por 64% das emissões de amônia – gás responsável pela chuva ácida, 18% das emissões de CO2 e 37% das emissões de metano, um gás 23 vezes mais nocivo à camada de ozônio que o CO2.

  • Diminuição da biodiversidade: Citando um estudo da WWF, a FAO revela que dos 35 núcleos de biodiversidade mais ameaçados do mundo, 23 estão sendo diretamente afetados pela pecuária. A maioria das espécies que corre risco de extinção está tendo seu habitat devastado para o cultivo de animais ou para cultivar alimentos destinados ao gado criado nas CAFO´s - Operações de Engorda de Animais em Confinamento (sigla em inglês).


  • Saúde pública: Apesar dos pastos continuarem degradando ecossistemas no mundo inteiro, há uma tendência da pecuária se deslocar para os grandes centros urbanos, ficando mais próxima dos consumidores e da oferta de insumos para suas atividades. Esta mudança, no entanto, tem ocasionado sérios problemas, como a proliferação de pragas e doenças contagiosas, a exemplo da gripe aviária, mal da vaca louca e, mais recentemente, da gripe suína.

Baixe o arquivo completo em pdf clicando aqui

Leia mais