Aumentando o círculo de compaixão

"Historicamente, o homem tem expandido o alcance de seu domínio ético, à medida que a ignorância e as carências foram sendo diminuídas. Primeiro para além de sua família ou tribo, depois para além de sua religião, seu grupo racial e sua nação. Hoje em dia, incluir outras espécies no escopo dessas decisões pode parecer impensável para os conservadores e moderados. Um dia, décadas ou séculos no futuro, poderá ser nada mais que um pré-requisito do comportamento 'civilizado'."30

bezerro

Bezerros encarcerados, criados para obter carne de vitela, vivem sobre seus próprios excrementos.

proco

No matadouro, esse porco desmaiou sobre seu próprio vômito.

Nossa tarefa deve ser nos libertarmos dessa prisão aumentando o nosso círculo de compaixão para incluir todas as criaturas viventes e toda a natureza em sua beleza.

Albert Einstein, em carta datada de 1950, citado no livro de H. Eves 'Mathematical Circles Adieu', 1977

 

Peter Singer, filósofo da Princeton University e autor de Libertação Animal, escreveu que "todos os argumentos para provar a superioridade humana não conseguem desmentir esse fato: no sofrimento, os animais são iguais à nós". Para qualquer indivíduo capaz de sofrer, o grau de sofrimento, e não a espécie, é que conta.

transporte de perus

Perus engaiolados no caminhão. 

Os animais do mundo existem por suas próprias razões. Eles não foram feitos para o uso dos humanos, da mesma forma que os negros não foram feitos para o uso dos brancos e nem as mulheres foram feitas para o uso dos homens.

Alice Walker, autor de "The Color Purple" (A Côr Púrpura), em prefácio do livro " The Dreaded Comparison: Human & Animal Slavery" (A Temível Comparação:  Escravidão Humana e Animal)

 

Os seres humanos – que escravizam, castram, experimentam produtos químicos e cortam outros animais – têm uma compreensível tendência de fingir que os animais não sentem dor. Uma distinção clara entre humanos e "animais" é essencial para que possamos usá-los de acordo com a nossa vontade, para fazê-los trabalhar para nós, para usarmos seu couro e comermos sua carne – sem nenhum vestígio de culpa ou remorso inquietantes. Não é cabível para nós, que somos tão indiferentes a respeito dos outros animais, afirmar que somente os humanos podem sofrer. O comportamento dos outros animais expõe a ilusão desse argumento arrogante. Eles são por demais parecidos conosco.

Dr. Carl Sagan e Dra. Ann Druyan, autores de "Shadows of Forgotten Ancestors" (Sombras dos Ancestrais Esquecidos), 1992

 

Divulgação vegana

Através da História, os animais têm sido usados como meios para objetivos humanos.  Consequentemente, é impossível evitar todos os produtos que estejam de alguma maneira vinculados ao sofrimento dos animais. No entanto, se rejeitarmos os produtos primários pelos quais os animais são mortos e explorados, estaremos retirando o apoio à pecuária e contribuindo para reduzir o sofrimento.

Em 1997, o órgão de pesquisas Roper Poll estimou o número de veganos nos EUA entre 1,5 e 2 milhões.

Aliviar o sofrimento dos outros seres é a essência do veganismo e ele pode ser adotado por cada um de nós. Não importa que outras crenças nós tenhamos ou como levamos nossa vida em outros aspectos, nós podemos tomar uma decisão consciente de agir com bondade e compaixão em vez de apenas seguir hábitos e tradições. Tomar decisões humanitárias é a afirmação última da nossa qualidade humana.

 

A questão não é "Animais falam?", nem tampouco "Animais raciocinam?", mas sim "Animais sofrem?"

Jeremy Bentham, autor de "An Introduction to the Principles of Morals & Legislation" (Uma Introdução aos Princípios Morais e de Legislação), 1789

A organização Vegan Outreach pode fornecer cópias do folheto original Why Vegan e o folheto Vegetarian Living (Vida Vegetariana) para distribuir em sua área, bem como o Vegan Starter Pack – Kit do Vegano Iniciante, o qual inclui o Parecer da ADA sobre as dietas vegetarianas (1997), receitas, um glossário de alimentos veganos, ensaios, perguntas e respostas, informações sobre outras organizações, etc.

A Sociedade Vegetariana Brasileira fornece folhetos impressos sobre Nutrição Vegetariana, por meio de seu Departamento de Medicina e Nutrição,  além de outros materiais.

 

É fácil criticarmos os preconceitos de nossos avós, dos quais os nossos pais se libertaram. Mais difícil é nos distanciarmos de nossas próprias crenças, de modo que possamos identificar imparcialmente os preconceitos dentre as crenças e valores que adotamos.

Peter Singer em "Practical Ethics" (Ética Prática), 1993

 

vaca e bezerro 

Baseado no histórico e no desenvolvimento dos sistemas de confinamento da pecuária industrializada, fica claro que se a dor, o sofrimento e as doenças dos animais não interferirem com a produtividade econômica, essas condições serão ignoradas (Daí vem a existência das assim chamadas "doenças da produção" que são endêmicas na pecuária intesiva). E mais importante,  não há restrições legais ou regulamentares quanto ao quê pode ser feito aos animais na busca pelo aumento de produtividade, tanto na pesquisa como na indústria pecuária.

Dr. PhD Bernard E. Rollin, "Bad Ethics, Good Ethics and the Genetic Engineering of Animals in Agriculture" (Ética Ruim, Ética Boa e a Engenharia Genética dos Animais na Pecuária), J Anim Sci (Jornal de Ciência Animal),

1996;74:535-541

 

galo e galinha

Será que nós, como humanos, tendo a habilidade de raciocinar e comunicar idéias abstratas verbalmente e por escrito, e tendo a habilidade de formar julgamentos éticos e morais usando o conhecimento acumulado, teremos o direito de tirar as vidas de outros seres sensíveis ? Principalmente quando não estamos sendo forçados a isso pela fome ou pela  necessidade nutritiva, mas sim pelo motivo um tanto frívolo de gostar do sabor da carne ? Enfim, não deveríamos ter uma melhor consciência disso ?

Dr. PhD Peter Cheeke, "Contemporary Issues in Animal Agriculture" (Questões Atuais da Pecuária), 1999

 porco

Será que nós, como humanos, tendo a habilidade de raciocinar e comunicar idéias abstratas verbalmente e por escrito, e tendo a habilidade de formar julgamentos éticos e morais usando o conhecimento acumulado, teremos o direito de tirar as vidas de outros seres sensíveis ? Principalmente quando não estamos sendo forçados a isso pela fome ou pela  necessidade nutritiva, mas sim pelo motivo um tanto frívolo de gostar do sabor da carne ? Enfim, não deveríamos ter uma melhor consciência disso ?

Dr. PhD Peter Cheeke, "Contemporary Issues in Animal Agriculture" (Questões Atuais da Pecuária) 1999

  1. Livro-texto Scientific Farm Animal Production (Produção Científica dos Animais de Fazenda), sexta edição, 1998.

  2. USDA, Animal Welfare Issues Compendium (Compêndio das Questões de Bem-Estar Animal), 9/1997.

  3. Dr. PhD Bernard Rollin, Farm Animal Welfare(Bem-Estar dos Animais de Fazenda) (Iowa State University Press, 1995).

  4. 15/11/1993.

  5. Dr. PhD Peter Cheeke, livro-texto Contemporary Issues in Animal Agriculture, 1999. (Questões Atuais da Pecuária)

  6. Jornal Br Poultry Sci, 1989;30:479.

  7. Diseases of Poultry (Doenças das Aves), 1997.

  8. USDA NASS, Agricultural Statistics (Estatísticas de Agricultura) 1999.

  9. Agência de notícias Associated Press, 20/9/1996.

  10. Revista New Scientist, 25/4/1992.

  11. Revista Science, 14/5/1999.

  12. "Overfishing Disrupts Entire Ecosystems" (Pesca predatória destrói ecossistemas inteiros), revista Science, 2/6/98.

  13. USDA, Survey of Stunning & Handling (Pesquisa sobre Manipulação e Atordoamento de Animais), 7/1/1997.

  14. Filmagem em vídeo de The Down Side of Livestock Marketing (O Lado Ruim do Comércio de Gado) (Farm Sanctuary/Fazenda-Santuário, 1991).

  15. Jornal Washington Post, 4/11/1998.

  16. Revista Meat & Poultry (Carne & Aves), 3/1997.

  17. Agência de notícias Reuters, 2/4/1998.

  18. USDA Food Safety and Inspection Service (Departamento de Agricultura norte-americano, Serviço de Inspeção e Segurança de Alimentos), 1998.

  19. USDA FSIS, Meat and Poultry Inspection Manual, Part II – Postmortem Inspection (Manual de Inspeção de Carne e Aves – Inspeção Após a Morte).

  20. "Humane Slaughter of Poultry: The Case Against the Use of Electrical Stunning Devices" (Abate Humanitário das Aves:  o caso contra o uso dos dispositivos de atordoamento elétricos), J Ag & Env Ethics (Jornal de Ética Ambiental), 7/1994.

  21. Livestock & the Environment (relatório elaborado pela Organização de Alimentação e Agricultura da ONU, 1996).

  22. Revista Time, 30/11/1998.

  23. Revista Scientific American, 8/1999.

  24. Animal Waste Pollution in America (Poluição de Dejetos Animais nos EUA) (relatório emitido pelo  Senador Tom Harkin, 12/1997).

  25. J of ADA (Jornal da Associação Dietética Norte-Americana), 1997;97(No. 11):1317-21.

  26. Nutricionista Dr. PhD Gordon M. Wardlaw, livro-texto "Perspectives in Nutrition" (Perspectivas em Nutrição), quarta edição (McGraw-Hill, 1999).

  27. Am J Clin Nutr (Jornal Norte-Americano de Nutrição Clínica),1999;69:727-36.

  28. Nutricionistas Dr. PhD Mark Messina e Dra. Virginia Messina, "The Dietitian's Guide to Vegetarian Diets: Issues and Applications" (O guia do nutricionista para dietas vegetarianas:  questões e aplicações) (Aspen Publishers, 1996).

  29. Issues in Vegetarian Dietetics (Questões da Nutrição Vegetariana), Verão de 1998.

  30. Revista The Economist, 19/8/1995.


1997-2000 Direitos reservados para Vegan Outreach.

 

Please follow and like us: