Anna Luiza Coelho – Nutricionista

Há 15 anos não como carne bovina ou suína. Raramente em minha vida comi carnes brancas e peixe só quando ia de férias para Fortaleza. Me considero vegetariana MESMO há uns 5 anos. Hoje raramente consumo produtos lácteos, adoro leite de soja e as vezes consumo ovos caipiras. Minha vida sempre foi regada de muitas mudanças (geográficas e pessoais) e nos últimos anos, eu tenho estudado e lido muito mais sobre vegetarianismo, e quanto mais aprendo, maior minha certeza de que é a forma mais correta de se alimentar.

Me formei em Nutrição pela Michigan State University em 1994. Voltei pro Brasil e abri minha própria clínica, e ao final de 3 anos, eu tinha uma clientela fiel.

Nunca falava dos meus hábitos e preferências alimentares pessoais. Eu elaborava as dietas de acordo com o que eu tinha aprendido na universidade: proteína-carbohidrato-gordura, produtos lácteos como fontes de cálcio. Carnes como fonte de ferro. Suplementos protéicos para os atletas. E assim foi.  Eu seguia a forma ‘tradicional’ de dietoterapia. Não foi até eu voltar para os E.U., em 1999, que a minha mente começou a entrar em conflito. A minha universidade, como se desenvolveu da faculdade de agricultura, tinha muitos vínculos com o USDA, departamento de agricultura dos E.U., o qual por si, tem vínculos políticos e financeiros com as industrias agropecuárias e de alimentos. Na minha faculdade, eu comecei a perceber que estudos científicos eram financiados pelo próprio USDA, pelo Dairy Council, ou por mega-empresas como Gerber ou Kellogg’s. Aprendi que resultados de estudos podiam ser manipulados para favorecer certos objetivos ou interesses. Outros estudos eram totalmente descartados, como por exemplo estudos que indicam que o cálcio de leite e derivados podem ser até nocivos para osteoporose  –  enquanto há uma campanha nacional enorme promovendo leite para prevenção de osteoporose! “Há algo de errado em tudo isso”, eu disse. Foi quando eu comecei a utilizar a internet e pesquisar estudos na área de nutrição, ciências animais, ecologia , ética e até espiritualidade.  E pronto!  Eu juntei as peças e aprendi que tudo está conectado.

Hoje faço parte e trabalho em organizações não-governamentais conectadas a animais e a vegetarianismo. Se eu voltar para o Brasil no meio do ano, tenho a intenção de participar de forma ativa promovendo tais assuntos.

http://www.nwveg.org/index.html

http://www.macawlanding.org/

http://www.oregon-nwac.org/

            http://www.idausa.org/

 

Um abraço a todos vocês e obrigada por serem vegetarianos!

Anna Luiza Coelho (Com um sobrenome assim, eu só podia era gostar de bicho mesmo!)   

annalu2012@yahoo.com

 

Please follow and like us: