Anna Kingsford A Mãe do Vegetarianismo

Anna Kingsford, a grande médica inglesa, não mediu esforços para propagar o vegetarianismo. Foi estudar em Paris porque na Inglaterra não aceitavam mulheres nos cursos de medicina, pois queria provar que a dieta vegetariana é a mais adequada ao homem. Ela se desincumbiu desta tarefa com brilho e defendeu sua tese, em 1880, De l’Alimentation Végétale chez l’Homme (A Alimentação Vegetal do Homem).

Esta tese foi posteriormente publicada em inglês com o título The Perfect Way in Diet (O Caminho Perfeito na Dieta). Trata-se de uma apresentação pioneira de quase todos os argumentos ainda hoje utilizados na defesa do vegetarianismo, como uma dieta que traz benefícios para a saúde, para os animais e para o Planeta, e também a mais adequada para quem almeja trilhar o caminho da virtude, ou o caminho espiritual. Anna Kingsford advoga nesta obra o retorno à dieta natural e ancestral de nossa raça, cobrindo temas como anatomia e fisiologia, hábitos naturais, química, efeitos estimulantes da carne, alcoolismo, considerações sociais etc.

Para Anna Kinsford, que com justiça é considerada a Mãe do Vegetarianismo no Ocidente, o movimento vegetariano significa a redenção do mundo:

Anna Kingsford

“Considero o movimento vegetariano o mais importante movimento de nossa época. Acredito nisso porque vejo nele o começo da verdadeira civilização.Minha opinião é que até o presente momento não sabemos o que significa civilização. Quando olhamos para os cadáveres dos animais, sejam inteiros ou cortados – que com molhos e condimentos são servidos em nossas mesas – não pensamos no horrível fato que precedeu esses pratos; e, não obstante, é algo terrível saber que a cada refeição que fazemosfoi a custo de uma vida.

Sustento que devemos à civilização a elevação de toda aquela classe profundamente desmoralizada e barbarizada de pessoas – açougueiros, boiadeiros e todos os outros envolvidos nesse negócio deplorável. Milhares de pessoas são degradadas pela presença de abatedouros em suas vizinhanças, o que condena classes inteiras a uma ocupação aviltante e desumana. Aguardo pelo tempoem que a consumação do movimento vegetariano tenha criadohomens perfeitos, pois vejo nesse movimento o alicerce da perfeição. Quando percebo as possibilidades do vegetarianismo e as alturas a que ele pode nos elevar, me sinto convencida de que ele se provará o redentor do mundo”. [Anna Kingsford – citado por Samuel H. Hart, em In Memoriam Anna Kingsford. Este livreto contém o texto completo, com adendos do autor, da palestra proferida por ele para a Sociedade Vegetariana de Leeds, em 15 de setembro de 1946, na comemoração do Centenário do nascimento de Anna Kingsford.]

Veja mais

www.kingsford.com.br

www.anna-kingsford.com

Fonte:  Folha VEG

Please follow and like us: