57 Os métodos de colheita, transporte, etc. da agricultura não causa a morte de alguns animais?

57 Os métodos de colheita, transporte, etc. da agricultura não  causa a morte de alguns animais? 

O raciocínio de quem pergunta isso provavelmente é de que já  que nas atividades de agricultura executamos ações que podem  resultar em mortes de animais, não deveríamos condenar ações  como a criação e o abate de animais porque elas seriam para a  produção de alimentos. Como confrontar esse argumento? 

É claro que algumas mortes acidentais e não-intencionadas de  animais podem resultar das praticas de agricultura. Também é  ainda mais claro que a pecuária também produz mortes. 

O motivo para se aceitar ações que levam a mortes acidentais não  implica em aceitarmos ações que levam a mortes intencionais.  Um meio possível de medir a intencionalidade é perguntar se o  sucesso de uma ação é medida pela extensão de seu resultado.  No nosso caso, o sucesso da agricultura não é medido pelo  numero de mortes acidentais, enquanto o sucesso da pecuária é  medido pelo numero de animais produzidos para abate e consumo. 

Tendo demonstrado que não há como justificar algo intencional  baseado em algo acidental, podemos até mesmo questionar o que  pode justificar as mortes acidentais. Devemos notar que a questão  não é especifica de DA, mas se aplica à moralidade geral. 

A resposta básica é que os direitos dos inocentes podem ser  violados em certas circunstancias. Se os direitos estiverem  genuinamente em conflito, um principio razoável é violar os  direitos da minoria para atender os direitos da maioria.  Contudo, quando se faz tal resolução atendendo à maioria, há  a responsabilidade de assegurar que o prejuízo para a minoria  seja minimizado. 

Certamente, a agricultura é preferível à pecuária nessa questão,  pois há mais danos acidentais devido ao numero muito maior de  plantações necessárias para a pecuária (versus plantar para  alimentar a população diretamente com os vegetais) e as mortes  intencionais dos animais abatidos. 

Por fim, algumas pessoas podem argumentar em favor dos  métodos de agricultura orgânica ou métodos que exijam mais  participação humana e reduza o numero de animais acidentados.  Como alguém já disse antes, nos temos a responsabilidade de  sobreviver, mas podemos também sobreviver de maneira  responsável ! 
DG 

Veja também:  58 – 59 

Please follow and like us: