45 Mesmo que as plantas não sintam dor, você não as está privando de suas vidas? Porque isso não é o

45 Mesmo que as plantas não sintam dor, você não as está privando de suas vidas? Porque isso não é o bastante para conceder status moral às plantas? 

A filosofia de DA estabelece o respeito somente às criaturas sencientes. Plantas são apenas algumas das várias criaturas viventes e não-sencientes. Ser consistente e atribuir status moral às plantas levaria uma pessoa a conceder o mesmo status à toda a vida. Pode-se achar que uma filosofia que abrange toda a vida no planeta seja a melhor, mas a concessão de status moral à todas as criaturas viventes leva a pontos de vista implausíveis. 

Por exemplo, a preocupação com a vida levaria alguém a se opor à distribuição de espermicidas, até mesmo em casos de superpopulação. A moralidade de qualquer relacionamento sexual poderia ser questionada também, já que milhares de células de esperma morrem em cada ato. Também, a imensa variedade de formas de vida cria dificuldades, como por exemplo, no caso dos vírus de computador, que alguns poderiam dizer que estão "vivos". Alguém poderia concedê-los status moral? 

Há questões até mesmo no caso das plantas. O uso de herbicidas em um jardim seria defendido. E se matar plantas é errado, porque meramente podá-las não seria errado também? 

Os problemas levantados acima não são tentativas de desencorajar esforços para o desenvolvimento de uma ética do meio ambiente global. Apenas apontamos que conceder status moral a todas as criaturas viventes é dificultoso. 

Contudo, algumas pessoas tentam, de fato, argumentar que tirar a vida de um ser é algo que deveria ser minimizado na medida do possível e isso constitui um tipo de status moral concedido à 
vida.

É o interessante é que tal visão, longe de ser contra a proposta dos DA, na verdade apóia ela. Para entender o porque veja a questão 46. 
AECW 

Veja também:  46, 59 

Please follow and like us: