44. Não há estudos que demonstram que plantas podem gritar, etc.?

44. Não há estudos que demonstram que plantas podem gritar, etc.?

Como algo que não tem cordas vocais pode gritar? Talvez a questão seja se as plantas tem alguma maneira de expressar sentimentos ou emoções. Essa noção foi popularizada pelo livro "The Secret Life of Plants", escrito por Tompkins e Bird em 1972. O livro descreve "experimentos" nos quais se alega que as plantas responderam à ferimentos e até mesmo aos pensamentos e emoções dos humanos envolvidos. As respostas
consistiam de mudanças na condutividade elétrica de suas folhas.

A verdade é que nada resultou quando se tentaram reproduzir esses experimentos. Para algumas avaliações sobre o experimento, veja a revista Science, 1975, 189:478 e o The Skeptical Inquirer, 1978, 2(2):57.

Mas e as plantas que respondem à presença de um inseto invasor? Isso significa que as plantas "sentem" dor? Nenhum livro publicado ou artigo em revistas cientificas tem sido citado para apoiar a alegação de que "plantas sentem dor".

Há dados interessantes sugerindo que as plantas reagem a ferimentos nos tecidos locais e até mesmo emitem moléculas que servem para estimular os mecanismos de defesa das plantas vizinhas. Mas isso implica que as plantas sintam dor e sofram? Onde estariam os experimentos repetidos e as citações e revisões da comunidade cientifica sobre esse alegado fato? Não há nenhum.

Mas mesmo assim, consideremos a forma da lógica empregada pêlos que defendem a hipótese de as plantas sentirem dor:

Premissa 1:  Plantas respondem à impressões "sensoriais".
Premissa 2:  Como definido no dicionário, qualquer coisa que responde à impressões sensoriais é senciente.
Conclusão:  Plantas sãosencientes.

Premissa 3:  Seres sencientes tem consciência de impressões sensoriais.
Conclusão 2:  Plantas tem consciência de impressões sensoriais.

Premissa 4: Ser consciente de um estimulo nocivo é desagradável.
Conclusão 3:  Estímulos nocivos às plantas são desagradáveis, isto é, dolorosos.

Há um grande desvio lógico nesse raciocínio. O significado do termo "senciente" muda da premissa 2 ("responde à impressões sensoriais") e a premissa 3 ("consciente de impressões sensoriais").
Assim, o equivoco no uso da palavra "senciente" é usado para chegar à conclusão 3. Também houve um equivoco na interpretação da palavra "dolorosos" ("desagradável" é uma coisa diferente de "doloroso").
TA

Se pudéssemos, só por um momento, assumir (falsamente) que as plantas sentem dor, poderíamos facilmente alegar que eliminando a criação intensiva de animais em fazendas, nos reduziríamos o total da dor causada às plantas, o que leva à conclusão irônica de que a tese de que as plantas sentem dor confirma a postura de DA. Isso é discutido em maiores detalhes na questão 46.
DG

Please follow and like us: