Inicial arrow Soja arrow Soja: tesouro ou tesoura? arrow Prefácio e agradecimentos
Livros vegetarianos:
Compre aqui
Rádio Veg
Destaques Veg
Vegetarianismo
Fundamentos Veg
Vegetarianos
Depoimentos
Mix
 

Login






Perdeu sua Senha?
Não se cadastrou? Cadastre-se já !


Advertisement




Prefácio e agradecimentos PDF Imprimir E-mail

Este é o quinto livro sobre a interdependência do modelo europeu de consumo e agrícola com as profundas mudanças do outro lado do oceano, mostradas como uma imagem no espelho. As monoculturas da soja, da cana-de-açúcar e de outras commodities para os mercados internacionais colocam – inclusive no Brasil – as relações sociais sob pressão, expulsam os povos indígenas, destroem ecossistemas. Além disso, esse rolo compressor se deslocou agora para a África, o paraíso emergente do agronegócio. A serviço da Europa e da Ásia. A serviço do capital financeiro internacional.

Os livros são sempre uma coletânea de crônicas que emergem durante as visitas de intercâmbio ao Brasil. Os textos foram primeiramente divulgados em blogs, sites e boletins eletrônicos. Mesmo assim, já pela quinta vez, a ONG Wervel é da opinião de que vale a pena também editar os textos reunidos, na forma de livro, tanto em holandês quanto em português.

Estas crônicas de fácil leitura têm suas qualidades, mas também suas limitações. Estamos bem conscientes disso. Cada texto é uma história completa, com um começo e um fim. A leitura pode ser feita aleatoriamente. Você lê o que lhe interessa. Se a leitura for cativante, todo o conteúdo do livro poderá ser lido. Cada leitor deve buscar o tom e suas nuances, a linha e a estrutura do livro. A introdução que se segue é uma ajuda para entender as sutilezas do livro. Não se engane: é um texto atípico; não é uma crônica, mas sim um texto de natureza filosófica.

A novidade neste trabalho é que dois brasileiros e dois flamengos dialogam com os textos. Obrigado por suas contribuições! Após a publicação do livro no Brasil, será dado início a um blog no site www.motiro.org, para que possam participar das discussões todos aqueles que desejarem. Na Bélgica (Flandres) e na Holanda será uma página no Facebook.

Só me resta agradecer a algumas entidades.

A abadia de Averbode, que há muitos anos me dá a liberdade para dar continuidade a este trabalho de Wervel e este diálogo internacional.

A Wervel, que todo ano permite que eu parta para o Brasil, bem como o grupo de Bruxelas Hooikaai, onde eu posso morar.

A Cimic.be, que me fez imergir na “filosofia de encontro e diálogo” durante um curso sobre interculturalidade. Especialmente a Hannah Arendt, que cruzou o meu caminho, como você poderá perceber imediatamente na introdução.

Agradeço, por fim, aos Amigos de Thomas Merton (www.thomasmerton.nl). Eles me ensinaram a ler os textos dessa figura inspiradora, relê-los e vivenciá-los.

 

Luc Vankrunkelsven

   

Comentários dos usuários  
 

 


Adicionar comentário
Apenas utilizadores registados podem comentar um artigo.

Nenhum comentário



mXcomment 1.0.5 © 2007-2017 - visualclinic.fr
License Creative Commons - Some rights reserved
 




Compre aqui
Veja outros livros relacionados


Powered by: Estado Virtual